quarta-feira, setembro 06, 2006

Odalisca III _ Cenas Domésticas


Duane Hanson: Housewife ,1970 I Ron Mueck: Pinocchio,1996

13 comentários:

merdinhas disse...

Acho que o Pinóqui e a dona de casa se "entendem".

merdinhas disse...

oh...falta o "o".

X disse...

Disturbing....
X

ART&TAL disse...

o sobrino e a tia?

madame rego e o modelo?

@ disse...

BOM DIA!!!!

sim, o pequeno é da tia madame rego...
quanto à outra...desculpem, não me tinha já apresentado?! (k cabeça a minha...)

@ disse...

X

DEEPLY Disturbing my dear!

Mauricio disse...

Olá!!!

Me atrevo a fazer perguntas bem idiotas, realmente bobas mas as faço:

1) O que faz que uma obra de arte, seja determinada como tal?

2) Quais os critérios que levam ao dono de uma galeria de arte expor trabalhos de artistas - vamos supor que nenhum destes tem renome - para expor na sua galeria?

3) Uma ilustração editorial, feita sob encomenda e uma obra de arte, que é feita por pura inspiração - mas o artista sabendo que vai expor e vender - tem o mesmo valor artistico?

Eu fico me perguntando.

Abraços meu amigos

@ disse...

Maurício, na minha intuitiva e empírica opinião:

1. o receptor - acho que não existe "arte" em si própria

2. a sua própria sensibilidade estética e os seus vastos e ecléticos conhecimentos
:))...ahahah
mas como o Cosimo arrasou com a linhagem dos Médici, esta parte deixou de funcionar e agora em vez de mecenas temos mercenários...

3. (acho k não formulaste bem a questão,mas suponho ter entendido o significado)
por mim uma ilustração repetida em cem mil tiragens pode ter o mesmo valor estético do que qualquer outra obra- é o princípio wharholiano.
mercenários- tanto os há entre os marchands como entre os artistas!!!

@ disse...

faço questões muito semelhantes na minha área...

Ah! no ponto 2 também funciona o que escrevi mais abaixo:

aqui

holeart disse...

WALTER BEJAMIN

MADAME

@ disse...

Monsieur, quero lá saber do Walter Benjamim...o Sr. não seja um purista que a mim também não me pagam a exclusividade do meu trabalho!!!

vim aqui para corrigir uma coisa que escrevi...e tu é que me baralhas com a história dos tios e sobrinhos!!!
não foi o Cosimo, muito menos O Velho,o "último" dos Médici mas o fantástico (..rs...e escatológico!!!) Gian Gastone

Mauricio disse...

Olá Ana,

Obrigado.

T. disse...

Ah pareço eu (a da esquerda) aos fins de semana! Arrasto-me por tudo quanto é sítio em casa sempre com uma chávena de café... Alheada de tudo, nem vejo quem está ao lado!
:))))