terça-feira, junho 26, 2007

O DESERTO DA ARTE CONTEMPORÂNEA PORTUGUESA


Antes o deserto, a partir de hoje o óasis no CCB.
"Com este museu, o País fica mais rico e Lisboa uma cidade
melhor. Antes, o roteiro da Arte Contemporânea acabava em Madrid. A partir de hoje, começa aqui", considerou o primeiro-ministro José Sócrates hoje na inauguração do novo MUSEU BERARDO no CCB em Lisboa.
>
A imagem apresenta alguns elementos do público, identificados por elementos da segurança do governo, talvez perdidos ou vagueando pelo deserto do Museu de Serralves.

3 comentários:

PMBC disse...

Com deserto a Sul e deserto a Norte confirma-se a vocação de Lisboa para oásis.

intruso disse...

(risos)

desertos; há muitos.

merdinhas disse...

O Sr. Sócrates?

Em Serralves viu muitos galegos e ficou confuso.