segunda-feira, fevereiro 26, 2007

"Wait" for Leimer

Lucio Fontana, "Concetto spaziale, Attesa (Wait)", 1966



Nelson Leimer, "Homenagem a Fontana", 1967

8 comentários:

merdinhas disse...

With 'Homenagem a Fontana' (1967) he tried with the help of zips to demystify the relationship between art and industry and to sell the series, each made up of 25 items, at production prices. But the prices, reckoned by simply adding the costs of frames, zips, cloths, working time and profit were unacceptable. The 'system' insisted on including the value added price of the artist’s reputation and awarded him the first prize at the Tokyo Biennial in 1967. But even now Nelson Leirner questions the romantic notion of the artist: 'If anyone now asks me if I make art, I reply: 'No, I make a product.' I have no wish to be an artist. Society wishes me to be one. If someone wishes to call me an artist, he can, but I’m not an artist. I’m the head of a business.'
(no link)

Frioleiras disse...

gosto,
demasiado,

de Fontana ...

gostei
bastante ...
do Fontana+Leirner !

@ disse...

A arte tem de ser antes de mais um estado de alma. Um sentimento e um destino aos quais quem os tem não pode fugir. Esse é o Artista.

Os restantes não passam de esforçados.

(é a minha noção romântica da Arte)

Depois há o comércio do qual muitos são artistas em tirar partido.

linhas tortas disse...

rasgos de alma ou rasgões na alma.

merdinhas disse...

linhas tortas:
rasgos + zipper para os fechar. Pelo menos com o Leimer...

linhas tortas disse...

Ok, ok. Eu gostei de ambos.

is disse...

"Wait" for LeiRNer"

Mónica disse...

já visto em qq lado :-))))