segunda-feira, fevereiro 05, 2007

"Para controlar é necessário dominar"


Gonçalo Byrne, Centro de Coordenação e Controlo de Tráfego Marítimo do Porto de Lisboa,1997

(«Gonçalo Byrne – Geografias Vivas»: a exposição com o mesmo nome, pode ser visitada no CCB até 25 de Fevereiro)

13 comentários:

intruso disse...

(as "frases-chave" da exposição são curiosas... e a montagem também)

...este diz-me bastante:
http://www.byrnearq.com/?lop=projectos&list_mode=5&id=3c59dc048e8850243be8079a5c74d079

intruso disse...

...e as questões sobre arquitectura e paisagem, arquitectura-paisagem,,,

...o que é, para que serve a "forma"

...questões,
muitas...

@ disse...

Gosto muito desta torre, mas estive a ver o site e fiquei a saber que têm uma intervenção em Trancoso. Fiquei curiosa. Trancoso deveria ser um exemplo para a autarquia da Meda ao nível da recuparação e posterior "aproveitamento" do património hist´rico.

merdinhas disse...

intruso

o de arraiolos?

Frioleiras disse...

Nem de propósito !

Tenciono, amanhã,
passar pelo CCB para ver ...
e rever
a Cândida Hoffer ...

De arquitectura ... continuo a gostar do Carilho da Graça ...

intruso disse...

(sim, o de arraiolos
... é muito simples...
uma "casa" que é uma "geografia")

intruso disse...

(...e um banco)

m.i.m. disse...

já que se fala de arraiolos… a recuperação do convento nossa senhora da assunção para pousada, pelo josé paulo dos santos. vou fazer a mala!

lakiluca disse...

Pois cá o je, que ama essa torre porque ama tudo o que prefira atirar-se ao mar - como os rios que lá vão dar - e está farta da tal «verticalidade» dos quebradiços,
cá o je pensa que é preciso é dominar, e muito, para descontrolar esta merdolice de cinzano com azeitona de sabor a licor beirão que percorre as colinas! Ganda torre! Bora a abanhar nu no Tejo!

linhas tortas disse...

Sempre gostei muita da dinâmica desta torre para além de ter para mim um significado afectivo que recorda o momento em que conheci uma pessoa muito importante na minha vida.

menir disse...

Divide and conquer.

holeart disse...

nao consigo abrir a imagem

é assim mesmo?

etanol disse...

A urbanização da Horta da Porta em Évora não tem direito a foto no site do arquitecto. Auilo só visto, tem problemas de escala, os materiais deixam muito a desejar, está mal integrado no espaço envolvente, o arquitecto não teve em conta que estava a construir junto as muralhas fernandinas da cidade patrimonio mundial. O site só mostra as boas obras!
Maria João Fernandes