sexta-feira, fevereiro 02, 2007

arquitecturas II

L. Barragan, Los Clubes_Mexico, 1963-64

8 comentários:

A disse...

Gosto muito.

De todos mas acima de todos os outros, deste em particular.


:)

Beijinhos

@ disse...

>>Para os Mayas "os deuses criaram as cores e com elas todo se enfeita: a pluma do quetzal e a guacamaya, o jaguar malhado e a flor, a árvore e o céu. Por isso, como a criação são as nossas cidades, os palácios e as estelas". Barragán utiliza a cor neste sentido vital, não como elemento decorativo, e a leva do domínio do palácio e do templo ao da residência individual considerada por ele como lugar sagrado onde "arde a vida dos homens".<<

linhas tortas disse...

arquitecturas que me apetecia habitar.

Frioleiras disse...

Q beleza...

o minimalismo
absoluto

a beleza
pura,
doce,
depurada

crua ...

holeart disse...

para esperar pelo sol.

tudo é possivel em cada segundo.

intruso disse...

em cada segundo, em cada sol.

merdinhas disse...

arquitectura-escultura...

menir disse...

Belissima arquitectura...não me importava de por lá o pé (e a mão).